Modelo popularizado por Ayrton Senna continua a inspirar pessoas no mundo todo. Este recebeu trato eurolook para ficar mais moderno do que nunca

Texto: Felipe Cassiaro
Fotos: Ricardo Kruppa

Inspirado no Audi Avant de Ayrton Senna, o proprietário da Spancar Suspensões, Rafael Ferraz, acabou por adquirir um modelo de 1995, contra o 94 de Senna. Embora haja semelhança no modelo, não se pode dizer que se trata de uma mera imitação. A homenagem está ali, mas Rafael deu ao seu carro algo mais em termos de personalidade. Como Chevrolet C-10 1972, o Avant cumpre o papel como ninguém.

“Não é um carro visto comumente”, comenta o dono, “então, aonde vou, chama bastante atenção. Sempre fui fã do Senna. Quando a oportunidade apareceu, não deu outra, peguei o carro e montei para eventos à minha maneira”, conta. Rafael explica que, embora cada veículo tenha suas particularidades na hora da customização, o projeto do seu Audi, que passa a maior parte do tempo em exibição na sua loja, pode ser inspiração a clientes em outros modelos.

Tudo começa com as indispensáveis rodas BBS de 18 polegadas, envoltas em pneus 205/35”. Elas criam o solado perfeito para a suspensão independente, com compressor. Diferente da tendência, Rafael preferiu manter o interior completamente original, isto quer dizer que até mesmo os instrumentos foram escondidos sob o painel para não haver absolutamente nenhuma alteração.

E quem gostaria de alterar uma cabine tão inusitada? Para a suspensão, basta o controle remoto e nada mais. “A ideia era deixar com cara de carro zero,” explica o dono. Quando não está escutando a sinfonia do motor 2.6 litros V6, Rafael tem a opção de um som melhorado após a instalação do DVD player Pioneer retrátil, a única alteração visível no painel. Ele trabalha para comandar os kits duas vias Audison Voce, instalados também escondidos, para não haver a necessidade de cortes ou de perfurações na lataria e no estofamento.

De fato, o Avant 95 ficou tão impecável que qualquer um teria um pouco de receio ao retirá-lo da garagem. “Só uso de vez em quando”, comenta Rafael, “mas ele fica na loja para demonstrar a suspensão a ar. Quando um cliente pergunta eu mostro válvulas, compressor, cilindro e todo o funcionamento. O carro é a vitrine perfeita, um espelho para mostrar aos clientes como tudo deve funcionar”.

DEIXE UMA RESPOSTA