Volkswagen usa impressora 3D para criar protótipos

volkswagen-2
Impressora 3D

Com a tecnologia 3D, o processo de criação de peças teve ganhos em produtividade, tempo, qualidade e padronização

Texto: Giovanne Formis
Fotos: Divulgação

O que era apenas um projeto criado por meio de um software e visualizado na tela do computador se torna palpável por meio da alta tecnologia das impressoras 3D à base de resina líquida e laser. A Volkswagen do Brasil já atua com a tecnologia para fazer peças que auxiliam os funcionários no trabalho de produção de automóveis. O processo de fabricação dessas peças teve um ganho em produtividade, tempo, qualidade e padronização, otimizando também o uso de material.

A impressora 3D revolucionou o processo de criação dos protótipos de veículos: em poucos minutos, o equipamento imprime peças em resina para o carro protótipo que simulam as reais, com os mesmos formatos e medidas, entre as quais faróis, lanternas, telas de som, revestimentos de colunas, saídas de ar do painel de instrumento, calotas, entre outras, que precisam representar fielmente o veículo que será lançado no futuro.

Antes de serem “impressas”, essas peças são projetadas no software Magics, no qual é possível verificar até o peso da peça, dimensão, partes vazadas, entre outras características. Em seguida, o projeto é enviado para a impressora 3D, a qual trabalha com uma bandeja que vai “mergulhando” no tanque de resina líquida, descendo um décimo de milímetro por vez. Na medida em que a bandeja desce, o laser ultravioleta é projetado e endurece a resina, criando as peças que vão compor o protótipo. Ideia bacana, não é?