Subaru Legacy personalizado

Texto: Vitor Giglio Fotos: Ricardo Kruppa

Sistema de áudio high-end desenvolvido para Subaru Legacy de advogado campineiro supera todos os projetados anteriormente

Perfeito é algo que não tem um defeito sequer. Mas será que existe perfeição? De um modo ou de outro, o que existe é a busca por ela, e esse assunto é mais do que corriqueiro para profissionais e aficionados por som de qualidade.

Uma destas pessoas, que dedica anos e anos de sua vida em busca do projeto perfeito, é o advogado campineiro Fernando Borges, 33 anos. Seu parceiro nesta empreitada, já há alguns anos, é Andre Arimori, proprietário da Nihon Sound, loja especializada em projetos de som automotivo localizada em Campinas (SP).

O mais recente projeto da dupla foi instalado no Subaru Legacy modelo 2010 de Fernando, que ilustra esta reportagem.  Por decisão unânime dos envolvidos, o sistema foi eleito o mais especial dentre todos os realizados até então. “O Fernando é provavelmente o cliente mais “high-end” que temos. Costumo dizer que ele não se interessa por qualidade de áudio, mas sim por qualidade extrema”, conta André. E prossegue: “Ele pesquisa a respeito do que há de melhor por aí, nos consulta e, em cima disso, desenvolvemos um projeto”, detalha o profissional.

Upgrade

O sistema abrigado no Legacy é, na verdade, uma evolução. Isto porque parte deste projeto operava em um BMW X5 que o advogado possuía. “Trouxemos para o Subaru o que de melhor havia naquele projeto e melhoramos o que poderia ter sido melhorado”, lembra Fernando.

A mais notória, e audível, modificação foi a opção por trabalhar com crossovers passivos em vez de ativos. “Com relação ao projeto anterior, abrimos mão do processador e alcançamos um resultado bem melhor, com mais qualidade, força e volume”, conta André.

Componentes

Um DVD player Alpine PXAH.900 – que também apresenta recursos como Bluetooth e disqueteira – atua como fonte de sinal. Na frente, a reprodução passa por um kit três vias da Focal, linha Utopia, com tweeters de berylium e crossover Uniq. Já na parte de trás, outro kit da Focal – este duas vias – exerce a mesma função.

Enquanto isso, no bagageiro, encontra-se o restante dos equipamentos. A começar por uma caixa selada de 42 litros projetada para abrigar o subwoofer Focal K2 Power de 12”.

Ao lado dela, foram acomodados os crossovers e um dos módulos de potência utilizados no sistema, um Audison LRX 5.1K, de cinco canais, sendo que o canal A amplifica o tweeter e o canal B amplifica os médios do painel e os graves da porta.

O outro amplificador utilizado foi ocultado no compartimento. Trata-se de um FR2, também da Audison, de dois canais, que toca os falantes traseiros. Cabos Monster Cable e Áudio Quest completam as especificações do sistema.

Impressões

“O Fernando não é muito chegado em graves salientes. Logo, nosso foco foi inteiramente voltado para a qualidade, sem abrir mão do volume. O crossover segura muito bem o projeto como um todo. No uso diário, é possível utilizar apenas 50% da capacidade do sistema e mesmo assim a sensação é impressionante”, frisa o responsável pelo projeto.

O proprietário da máquina pega embalo e endossa as palavras de André. “Esse é o sistema de que mais gostei, em toda a minha vida. O sistema gera um som bastante fiel e, mesmo se eu mudar de carro no próximo ano, pretendo manter, no mínimo, 90% deste projeto”, avisa.

O advogado, assumidamente eclético, prefere revelar à reportagem apenas aquilo que não ouve de jeito nenhum dentro de seu Legacy. “Esse negócio de sertanejo universitário. De resto, ouço tudo. Desde Rod Stewart e Sting, passando por Pink Floyd até Zeca Pagodinho, Sérgio Reis e Fagner”, exemplifica. Nada mais justo que um sistema de qualidade reproduzir apenas músicas de qualidade, não é mesmo?

Quem fez:

Nihon Sound Tel. (19) 3242-6019.

*Matéria publicada na edição #155 da revista Car Stereo

DEIXE UMA RESPOSTA